Muitas, dentro de uma única!


Muitas, dentro de uma única!

Quem sou eu para falar amor?
Se o amor me consome, me toma sem que perceba!
Quem sou para falar de desejos?
Se os meus são os mais insanos, levianos;
O que dizer das tormentas de tantas mentes insanas
Que por entre minhas pernas se fizeram marcas
Marcas de batom, suor, rubor , entre laços com sofreguidão;
Quem sou eu para dizer prazer?
Quem sou?
Sou muitas, sou nenhuma!
Sou tantas mulheres dentro de uma;
Uma  neófita rumo a esse mar aberto de prazer;
Sempre em busca de novas marés e novos portos para atracar, desejar e repousar! 

Besitos da Malagueta

Comentários

Jolie disse…
Mi guapa Malagueta..
Que delícia teu cantinho, tuas palavras, teu jeitinho de ser.
Ótimo te descobrir aqui.

Com carinho,

Jolie
LEO disse…
E quem irá dizer
Que não existe razão?

BJSSS
LEO
Boa semana procê!
LEO disse…
Obrigado por ter dividido comigo os bons momentos de 2010 e...

“Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos...
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo...”
(Caetano Veloso)
Que,
2011 Seja um novo e bom tempo!
Leo.SeximaginariuM
Roseli disse…
Sou muitas, sou nenhuma!
Sou tantas mulheres dentro de uma...
Existem muitas mulheres assim...

Roseli
Anônimo disse…
E qdo eu, enfim conhecerei ao menos uma dessas muitas?
Luna disse…
Ameeeeeeeeeiiii de coração!!!

to te seguindo e sempre virei aqui!!
Maysa disse…
Gostei da sua ênfase aos 5 sentidos em seus poemas. Gostoso de ler. Abraços, senhorita Malagueta.